Artigo original TrackCash

Pra quem atua como e-commerce, saber o que é chargeback é essencial. Essa ocorrência é a causa da maioria dos prejuízos de uma empresa que realiza vendas online, e em casos extremos, pode até levar a falência.

Mas o que é chargeback?

Chargeback, em português, significa estorno ou contestação, e ocorre quando uma compra online feita através de cartão de crédito ou débito é cancelada, por vários possíveis motivos.

Provavelmente o titular do cartão não reconhece a compra, que geralmente é um indício de fraude ou roubo. Ou quando a transação não compre as normas estabelecidas no contrato, termos de adesão ou política da empresa administradora.

É um procedimento que acontece com certa frequência, o que significa que fraudes também são bem comuns. Especialmente por conta do crescimento enorme dos e-commerces dos últimos anos.

Quando isso acontece, a responsabilidade pelo risco da transação online recai sobre o e-commerce.

A verdade é que nenhuma administradora de cartão de crédito garante transação alguma nas vendas efetuadas pela Internet, o que acaba deixando o lojista exposto aos possíveis riscos da internet.

Este posicionamento expõem o vendedor a todo tipo de golpes que vão desde a fraude com cartões de crédito roubados/clonados até a má fé de alguns usuários que simplesmente alegam não reconhecer compras legítimas.

Segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito (Abecs), as compras online feitas com cartão de crédito aumentaram cerca de 23,2% no primeiro trimestre de 2020.

O que corresponde a 29% do volume transacionado com cartões, cerca de R$ 87 bilhões. Sendo assim, o cartão de crédito ou débito já é uma das formas de pagamento preferidas pelos brasileiros.

Por isso, é essencial que as empresas que atuam como e-commerce esteja capacitadas e preparadas para lidar com o chargeback.

Como resolver esse problema?

Algumas opções são a utilização de uma ferramenta de análise de risco ou então a utilização de um intermediador de pagamento que possua um sistema de análise de risco ativo nas transações, como por exemplo o PagSeguro UOL ou PayU.

Nas duas situações pode haver um custo a mais em termos de taxa de intermediação nas vendas efetuadas pelo cartão, mas pelo menos o lojista tem a garantia do recebimento.

Outra opção é realizar a conciliação de suas vendas feitas por cartão de crédito ou débito. A conciliação nada mais é do que a conferência dos valores de suas vendas.

Com a conciliação de cartões, o processo de controle de cobranças indevidas ou compras fraudulentas é mais efetivo, permitindo que eventuais operações indevidas sejam descobertas em menos tempo, minimizando, ou mesmo revertendo, os prejuízos financeiros.

Também é normal encontrar casos de cancelamento de alguma compra que já foi entregue. Por isso, conhecer suas taxas de chargebacks e entender por que eles ocorrem é fundamental para tomar medidas que reduzam o problema.

Conforme o volume de venda aumenta, a conciliação manual se torna cada vez mais impraticável. Um sistema de conciliação de cartão automatiza todos esses processos, permitindo que eventuais divergências sejam identificadas de forma imediata.

Também há taxas que são cobradas de forma diferente, bem como valores e datas que variam de acordo com cada caso. Com um sistema automatizado, passam a ser conferidos de forma automática toda e qualquer transação de antecipação, assim como números relacionados (taxas e datas).

Dessa forma, sua empresa mantém o controle real de todos os dados relacionados a sua operação de meios de pagamento, o que é fundamental para a saúde financeira do seu negócio.

Por isso, a GoTo Marketing leva até vocês uma ferramenta que automatiza o seu processo de conciliação! Entre em contato e saiba mais!

Recommended Posts